terça-feira, 14 de março de 2017

30 dias = 30 looks diferentes

Ontem (segunda-feira) eu acordei e pensei " CARACA QUANTAS BLUSINHAS EU TENHO". Isso se deu ao fato de como já disse anteriormente, eu estou gordinha e né, boa parte delas não estão como deveriam estar. Então provei várias antes de ir trabalhar até me sentir "ok" com um e vida que segue e com isso percebi que toda semana uso praticamente as mesmas blusas e sapatilhas, coisas que possuo demais. Calças acho que tenho um número bem ok, ainda mais nesta fase gordinha...

Portanto meu desafio é o seguinte, para mim e para vocês, se você é consumista como eu, tenho certeza que possui mais de 30 blusinhas no armário não é mesmo? ou 25 blusinhas 5 vestidos? Bom o o objetivo deste desafio é te desafiar mesmo, a usar tudo que tem em seu armário! Por isso hoje começo o desafio de 30 looks diferentes até o dia 14 de Abril! Vou postando os looks no instagram (@minhanadavidaorganizada)  e dia 15 de Abril colocarei todos aqui, já estou sentindo dificuldade porque sempre pego as peças que mais uso pela facilidade de não ter que pensar em um look e assim algumas peças vão sendo esquecidas em meu armário, então quem vem comigo? 

Além de usar todos os produtos que possuo em excesso, vou usar também todas as blusas, calças, etc...Sempre é bom usar tudo não é mesmo? Já que nosso dinheirinho suado foi usado nisso.

Vamos vamos!!

quarta-feira, 8 de março de 2017

Tentativas

Por alguns anos eu tentei economizar, tentei não gastar dinheiro em superfluos, porém sempre em vão, me prometia um mês, uma semana, um dia sem comprar e quando via lá estava eu com uma blusinha nova ou algum creme mega revolucionário que no fim eram só mais uma blusa muito parecida com inúmeras que eu já possuo no armário e mais algum creme para ficar abandonado.
Confesso que foi só depois de algum tempo de terapia e após parar a terapia e tentar pensar muito sobre mim, que aprendi que isso era devido ao fato de "fazer" as pessoas gostarem de mim, a minha insegurança era tamanha, que eu pensava que todos iriam gostar mais de mim se eu estivesse com uma roupa nova, uma bolsa da moda, um sapato sem nenhuma marquinha de usado, colocava minhas qualidades abaixo de coisas materiais, péssimo né? Mas eu me sentia assim...
Hoje ainda é difícil, se tenho um evento, por menos que seja já me preocupo com a roupa que irei usar, mas agora procuro ver as opções no meu armário, além disso estou sempre desapegando, por mais que seja uma blusinha hoje, um chinelo amanhã...Um armário com menos coisas que você não usa, te dá menos a sensação de "não tenho nada para usar", porque naquele armário só vai estar , de fato, as roupas que você realmente gosta, então vai ter muito o que usar, mesmo que sejam menos peças que antes.
Outra coisa que preciso melhorar é minha auto estima, estou mais gordinha e isso ajuda muito no ato consumista, porque você só pensa " vou comprar roupa nova porque nada me serve" mas mesmo me incomodando, estou usando as calças apertadas porque voltei ao meu foco e eu vou emagrecer! De 75 quilos já fui para 74! Espero MUITO chegar ao fim do mês com 71! E quem sabe um dia não ver mais a casa dos 70... Porque no fim isso só ajuda a aumentar minha insegurança.
E então o que vale é o resultado final, não importa se houveram 90 tentativas, se em uma delas você tiver sucesso é isso o que vale!!

segunda-feira, 6 de março de 2017

Emprego é tudo?

Nas últimas semanas eu tenho trabalhado feito louca mesmo! Horários instáveis, chegando cedo, indo embora tarde, comendo mal...ENFIM! Chego em casa com vontade de um banho, como e durmo...Tiveram dias que fiquei acordada uma hora em casa e já capotei de cansaço...Abandonei a academia, abandonei a leitura, abandonei filmes, séries...todo o meu lazer!
E aí veio meu questionamento, Afinal emprego é tudo? óbvio que é o emprego que me dá o dinheiro para curtir o meu lazer, para poder viajar, comprar livro etc...Ultimamente tenho ganhado bem, mas será que vale a pena? De que vale o dinheiro se você não tiver momentos para aproveitar? Não só para aproveitar o dinheiro, mas para aproveitar a sua vida, seus momentos, sua família, as coisas bobas que gosta de fazer. Simplesmente não dá para viver só para o trabalho, porque o tempo voa rápido demais e quando a gente perceber já vai ser tarde demais para aproveitar as delícias dessa vida.
Por isso a partir da data de hoje, vou chegar em casa tomar um belo banho, fazer um chá gostoso e ler meus livrinhos, cuidar de mim...A academia confesso que talvez fique pro mês que vem...Não sei se meu cansaço vai me ajudar nisso, mas vamos que vamos!

sábado, 4 de março de 2017

Resenha: Fuja Coelhinho! Fuja!

Título original: Run, rabbit, run | Autora: Barbara Mitchelhill | Ano: 2014 | Editora: Biruta | Páginas: 236


Um livro super fácil de ler, gostoso, pela sinopse eu esperava que ele fosse mais emocionante e dramático, acho que esperava mais detalhes, aliás me fez querer o diário de Anne Frank, que será o primeiro livro que vou baixar após ler os meus livros físicos...


A história começa na Inglaterra, contanto sobre uma família onde a mãe morreu e o pai fica com  única responsabilidade de cuidar de seus dois filhos, porém em época de Segunda Guerra Mundial, todo homem saudável e jovem é obrigado a lutar, sendo assim a família vira uma refugiada e fica se escondendo para que os soldados não levem o pai e os filhos fiquem sozinhos no mundo, e é assim que começa esse drama.

O livro é contado pela filha, Lizzie de doze anos, o que as vezes parece ser uma mulher madura e vivida e as vezes apenas uma criança apavorada com a possibilidade de perder o que resta de sua família.
A paz da família sempre é impedida com confrontos, situações que creio que ninguém queira viver, ainda mais para uma criança.

Nunca havia lido um livro sobre a Guerra e este primeiro me deixou muito curiosa, não sei se existem outros, mas este mostra o lado pacifista do pai, aquele homem que é contra matar, contra a fome e tudo que está acontecendo e é condenado por este pensamento.

quinta-feira, 2 de março de 2017

O equilíbrio da vida

Que a vida é feita de equilíbrios, creio que todos nós sabemos não é mesmo?
Ms será que todos conseguimos? Vivemos em uma época onde a depressão, stress e problemas psicológicos conseguem tirar a vida de pessoas, alguns podem achar que isso é doença de rico, doença de gente que tem problema, mas gente! ISSO É UM PROBLEMA! 
Eu não tenho nenhuma dessas doenças, posso ser um pouco ansiosa, hiperativa, mas nenhum grau que constate que eu precise de tratamento médico, mas se você possui algum sintoma que ache que precise de auxílio, vá sim a procura, não sinta vergonha ou preguiça, muito menos pense no que os outros irão de pensar de você, a vida é sua e você merece ser feliz!
Com as redes sociais e essa "máscara" que nos defende na internet, percebo que MUITA gente usa disso para ofender os outros gratuitamente, com a desculpa de " É público então está sujeito a críticas", mas aposto que essa mesma pessoa jamais chegaria no ponto de ônibus para outra pessoa e falaria "está linda hoje, mas ta gorda hein, emagrece um pouco". São comentários que não ajudam, cada pessoa sabe dos seus próprios problemas, suas lutas diárias, as coisas que a faz feliz e a faz triste.
Eu mesma sou uma pessoa que já fui bem gordinha. Cheguei nos meus 80 quilos e fui parar em 66 quilos, nessa época acabei descontando algumas coisas em compras com a desculpa de "Eu mereço,eu emagreci tanto". Porém enchi o guarda roupa e o cartão de crédito e não realizei alguns sonhos que tinha, então faltou equilíbrio né?
Hoje estou pesando 74,500, engordei 5 quilos nos últimos 8 meses! E vou perder todos esses quilos novamente, engordei porque desconto mesmo na comida minha ansiedade e aí falta meu equilíbrio... Fico chateada porque não quero gastar dinheiro em roupas que me sirvam se tenho o guarda roupa lotado de roupas... Boa parte das minhas roupas são roupas novas mesmo, que usei nem dez vezes nessa vida! Então estou me virando com as coisas mais larguinhas hehehe, quem nunca né? O pior são as calças masss vamos que vamos! Que eu vou conseguir o equílibrio que eu tanto quero! Que é não sair gastando e ao mesmo tempo emagrecer? Quem vai entrar nesta comigo?

quarta-feira, 1 de março de 2017

Primeira semana de mudanças

Essa semana comecei no emprego "novo", estou chamando de novo porque bom as chefias mudaram, as regras mudaram, o endereço mudou, enfim! TUDO mudou! Confesso que estava morrendo de medo de tudo mesmo, ainda estou porque né...Uma semana ainda não dá para saber o que de fato vai acontecer, o que importa é que por enquanto eu possuo um emprego e um salário né?! Pelo menos estou tentando manter esse pensamento, para não ficar ansiosa e desesperada..
Óbvio que toda mudança é difícil não é mesmo? As pequenas coisas as vezes irritam demais, acontece aquela picuinha dos funcionários antigos conosco, tudo que acontece de errado somos nós que fizemos. Isso dá uma desgastada maior... Porque os seres humanos são tão difíceis não ´mesmo?

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Economizando no supermercado

Confesso que já gastei dinheiro em excesso no mercado, trabalhava até semana passada do lado de um empório, ou seja, já era mais caro que qualquer mercado normal. E pela comodidade eu ia sempre lá pegar as coisinhas do dia-a-dia que faltavam em casa e no fim FUENNN!! Gastava horrores a mais! Então eu simplesmente parei com isso, podem me chamar de mão de vaca e blá blá. Mas agora eu pesquiso as promoções, os dias que produtos de limpeza que são itens caros vão estar em promoção e apesar de dar um trabalhinho a mais na hora de ir às compras, eu cheguei a economizar CEM REAIS! ISSO MESMO! Nessa compra eu acabei levando itens a mais, pois no dia das promoções se eu comprasse três itens, pagava apenas por dois, então apesar do armário de produtos de limpeza, ficar muito mais cheio, já que ficaram três sabões em pó, três amaciantes e etc...São produtos que uma hora ou outra eu vou usar de qualquer forma,então valem a pena.
Isso é algo que deve ser levado em conta, se você levar um item a mais mesmo não pagando por ele e não usar, vai ser um gasto desnecessário, então totalmente não vale a pena, porque na balança, ela fica negativa.
Então gente, partiu entrar nos sites de mercado, planejar sua compra e economizar! E AH! Fiz isso e garanti meu estacionamento de graça hahha! Eu tinha que resolver umas coisas que ficavam ao lado do mercado, então para não ir duas vezes no lugar, gastar condução e até mesmo tempo! Então fiz minhas coisas deixando o carro no estacionamento do mercado e como eu iria fazer as compras, garanti o meu hehe!